• Carrinho Vazio.
Finalizar
Subtotal: R$0,00

Empresas Familiares & Sucessões

“A pessoa mais importante em uma organização é o proprietário. É ele ou ela que cria a estrutura referencial dentro da qual os outros poderão exercer suas funções. Essa importante função também pode ser exercida por um diretor geral ou um conselho administrador. A gerência só pode usar sua autoridade com o apoio do proprietário ou do conselho administrativo. Por isso a gerência tem que respeitá-los. Se o proprietário e a gerência se respeitam mutuamente, então eles se sentem livres em fazer, em determinadas situações, o que lhes parecer melhor. Na realidade, o diretor presta um serviço. Em uma organização é sempre importante se perguntar se o diretor coloca sua autoridade a serviço dos outros.” (Bert Hellinger).

 

O que vem em primeiro lugar? O sistema familiar ou o sistema empresarial? Qual está a serviço de qual?

No Brasil 90 % das empresas são familiares. Dessas empresas familiares, apenas 30% sobrevivem à segunda geração, 15% à terceira e 4% à quarta geração. E 100 mil empresas familiares serão confrontadas nos próximos dez anos com a pergunta: quem será o próximo sucessor? Essas empresas onde as dinâmicas familiares predominam possuem outras características ao serem comparadas com as empresas normais. Isso vale também para empresas familiares que se transformaram em empresas “comuns”. É muito típico em empresas de pequeno porte. Quanto maior o grupo, maior fica sua dinâmica própria. Em pequenas empresas, no entanto, o emaranhamento individual do chefe, do fundador é a dinâmica principal que age sobre o sistema.

Empresas familiares são mais direcionadas para uma continuidade de longa duração. É mais importante que a empresa continue existindo, e não como ela vai existir. Existe, por exemplo, menos ênfase na ambição de muito lucro do que na continuidade. Uma empresa familiar está preparada para suportar prejuízo por mais tempo e, por isso, pode apertar mais o cinto do que outras empresas.

Vemos empresas onde o funcionário é aceito como parte da família, empresas essas onde trabalham famílias inteiras: pais, filhos e filhas. Se você trabalha em uma empresa familiar, isso significa para você trabalhar ou parece mais viver em uma empresa familiar? Quais são os mistérios de uma empresa familiar? Como você pode encontrar lá um bom lugar para trabalhar? Em que pode se envolver e de onde tem que manter distância? Como é que pode perceber o que está acontecendo?

A pergunta número um é: o que predomina nessa empresa, a dinâmica familiar ou a dinâmica empresarial? Quem é o sucessor? Está sendo preparado para assumir? O que tem sido feito?

Role para cima